Saiba
Governo não pagará retroativo para Auxílio Brasil de R$ 400; Entenda
Titular do Ministério da Cidadania confessou que não será possível honrar promessa feita pelo governo anteriormente

Publicado em 19/01/2022 10:52

Foto/Reprodução


O Ministro da Cidadania, João Roma, admitiu nesta terça-feira (18/1) que a diferença para que o valor do Auxílio Brasil pago em novembro chegasse a R$ 400 retroativamente não será honrada. Havia a promessa do governo federal de que o valor pago em novembro seria completado em pagamento posterior, mas não há recursos.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

300 x 300

“Não, infelizmente [o retroativo de novembro não será pago]. A tramitação da PEC (dos Precatórios) só se concluiu em dezembro”, explicou o ministro, em entrevista ao UOL.

Neste mês de janeiro, além do pagamento do valor de R$ 400, mais 3 milhões de famílias receberam o auxílio. No total, são cerca de 17 milhões de benefíciários.

A Medida Provisória (MP) que possibilitou o pagamento do Auxílio Brasil já previa o pagamento retroativo.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Os pagamentos com o valor de R$ 400 começaram no mês de dezembro.

Mas, já àquela época, o Ministério da Cidadania não garantia o pagamento retroativo a novembro, o que veio a se confirmar agora.

"Não há, até o momento, previsão orçamentária para pagamento retroativo referente ao mês anterior”, já informava a pasta, na ocasião.

Benefício extraordinário

A MP do Auxílio Brasil foi publicada em edição extra do Diário Oficial da União (DOU) do dia 7 de dezembro.

O texto criou um “benefício extraordinário” com o objetivo de complementar o valor médio já pago para as famílias (R$ 217,18) e chegar aos R$ 400 prometidos inicialmente pelo governo.

O ministro negou que o novo valor do auxílio tenha caráter eleitoral. “Todas as ações do governo têm avaliação da população.

Isso [Auxílio Brasil] amplia, obviamente, a aceitação do governo, consequência de uma política pública, o que é diferente de ação eleitoreira”, argumentou.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Do Metropoles


COMPARTILHAR NO WHATSAPP